O que diferencia os diamantes entre si? Por que uns são mais caros e outros mais baratos? A classificação dos 4C´s (cor, corte, claridade e quilate) é o que determina o valor da pedra. Nós já falamos aqui sobre os 4C´s do diamante, mais especificamente sobre o corte. Hoje vamos falar sobre a claridade.

15276%20-%20infini_7534

A maioria dos diamantes possui marcas de nascença chamada de inclusões (quando são internas) e de manchas (quando são externas). São muito raros os diamantes que não possuem essas marcas, tornando-os mais caros. Quanto menor o número de inclusões, mais valioso é o diamante.

O desafio do lapidador é descartar o maior número de inclusões, sem comprometer o tamanho do diamante. As imperfeições influenciam a beleza da pedra, pois elas podem modificar a cor original e afetar o brilho.

O laboratório americano Gemological Institute of America (GIA) criou uma escala de clareza que mede a quantidade de imperfeições existentes no diamante. São avaliados cinco critérios em relação às inclusões: quantidade, posição, tamanho, natureza e cor.

A tabela de classificação do GIA é a seguinte:

FL-IF

VVS1-VVS2

VS1-VS2

SI1-SI2

I1-I2-I3

Um diamante classificado como FL-IF é perfeito, ou seja, não possui manchas e inclusões. Diamantes com esse grau de clareza são extremamente raros. A cada 5.000 diamantes minerados apenas 1 é classificado com FL-IF. Um diamante com boa aparência deve ser no mínimo um VS2 ou superior.

07

anel-diamante

Fonte: Poesie / ReisMan / Vecchio

 

Anúncios